ENTREVISTA COM A ESPECIALISTA DO MERCADO DO LUXO MANU BERGER



ENTRE TAÇAS DE CHAMPAGNE E CÁLICES DE VINHO

É o primeiro livro de Manu Berger e trata das semelhanças e diferenças entre o mercado do luxo na França e Itália.

Autoridade no assunto, Manu fala sobre o segmento no Brasil e o futuro de sua carreira nesta entrevista exclusiva:

O mercado do luxo cresce muito no Brasil, mas muitos especialistas acreditam que poderia crescer ainda mais, concorda? Que tipo de estímulo o setor necessita?

Acredito que o mais correto é pensar no segmento de luxo como um mercado em consolidação em nosso país. Diferente de muitas nações em que o setor de alto padrão é muito mais tradicional, no Brasil o mercado ainda está em formação. E as grandes marcas sabem do nosso potencial e do gosto dos brasileiros por produtos premium. Quanto a questão de estímulo, acredito que as ações precisam ocorrer de forma multidisciplinar em áreas que vão desde a capacitação profissional até uma legislação fiscal mais eficaz.

No Brasil, as empresas deste segmento sempre estiveram focadas no eixo Rio-São Paulo, hoje há um movimento de expansão para a região sul do país, Curitiba soube aproveitar muito bem este momento e atraiu diversas grifes de luxo, hoje com lojas no Shopping Pátio Batel, você conheceu o shopping? Qual sua impressão?

O processo de democratização do luxo é uma realidade em todo o mundo. E nesse sentido a procura de novos mercados é uma das características fundamentais. A busca por regiões que se afastam do eixo Rio-São Paulo é uma realidade para as marcas e empresas brasileiras. Eu já tive a oportunidade de visitar diversas vezes o Shopping Pátio Batel e minha impressão foi positiva. O ambiente é muito bom, amplo e confortável. Acho que o shopping é um bom exemplo da existência do mercado no sul do país.

O que falta para Florianópolis destacar-se neste cenário?

Florianópolis possui um turismo bastante representativo no cenário nacional. Muitos hotéis e restaurantes que são referências de qualidade atuam na cidade há muito tempo. O comércio também é bem dinâmico com destaque para os diversos shoppings da cidade. Entretanto, em minha opinião, falta um pensamento global e conjunto no sentido de estabelecer um mercado de luxo. Existem muitas empresas e marcas que atuam no setor, mas falta realmente o estabelecimento de um mercado de luxo propriamente dito.


Quais lugares de Floripa estão aptos para atender o consumidor de alta classe?

Como eu mencionei anteriormente, Florianópolis tem muitas opções para o cliente que busca serviços de alto padrão e Jurerê Internacional é um bom exemplo dessa realidade. Jurerê Internacional reúne uma gastronomia de excelente qualidade, um comércio que se destaca pela diversidade, fantásticas opções de hotelaria além de ser um dos destinos mais exclusivos para quem busca viver com estilo na capital catarinense. Enfim, o que o consumidor de alta classe procura, com certeza vai encontrar ali.

Qual é a sua marca predileta?

É uma tarefa complicada definir apenas uma, então vou escolher três: Valentino, Chanel, Gucci.

2016 foi um ano complicado. Essa tempestade passou? O que podemos esperar do mercado do luxo em 2017?

Acredito que a mais importante característica do mercado de luxo para o ano que se inicia em breve é, justamente, a retomada do crescimento. No ano de 2016 praticamente nenhum segmento de mercado teve motivos para comemorar e o setor de luxo também sofreu com a instabilidade econômica e política do país. Em minha opinião, o otimismo para o novo ano é grande tanto por parte das marcas quanto por parte dos consumidores e, dessa forma, os resultados positivos devem aparecer.

O Terapia do Luxo deixou de ser um portal de conteúdo e agora está focado na consultoria empresarial, o que motivou esta guinada?

Nós percebemos a existência de uma lacuna no mercado. O segmento de luxo é muito visado por diversas empresas e marcas. Entretanto, é necessária uma série de conhecimentos e procedimentos para fazer sucesso nessa área. Dessa forma, o Terapia do Luxo desenvolve diversos serviços que vão desde a capacitação dos profissionais até a adoção de medidas para o gerenciamento de crises. Se uma das características do setor de luxo é a alta qualidade, as empresas dessa área não podem atuar de outra forma.

Um problema recorrente no Brasil é a qualidade do atendimento, a Apple por exemplo, passou por grandes dificuldades para iniciar a operação no brasil, por falta de mão de obra qualificada. Quais são as qualidades e competências que um atendente precisa ter para lidar com o consumidor de alta classe?

Para atuar com o cliente de alta classe é preciso alguns requisitos fundamentais como o domínio completo sobre o produto ou serviço a ser comercializado, boa desenvoltura ao falar e expressar ideias e, principalmente, muita dedicação durante todo o processo de atendimento. De forma geral, podemos pensar que para um profissional atuar com sucesso no setor de luxo, ele precisa realmente gostar de atender e solucionar todas as dificuldades de seus clientes. Quem tem dificuldades no relacionamento interpessoal, muito provavelmente, também terá problemas em atuar com clientes de alto padrão.

Costuma avaliar o atendimento quando está consumindo um produto ou serviço? Qual é o erro que você considera inaceitável nesse momento?

Ao longo da minha vida pessoal e da minha carreira profissional ligada ao setor de luxo, eu percebi que o erro realmente inaceitável por parte de um profissional que atua nessa área é a falta de atenção e de comprometimento durante o atendimento. Não há desculpa para um atendimento de baixa qualidade. Cabe ao profissional atender seu cliente da melhor maneira possível e, nesse sentido, dar a atenção é absolutamente essencial.

Como é viver em São Paulo? Como é sua rotina na cidade?

São Paulo é uma cidade agitada e veloz, muito diferente de Florianópolis. Mas, confesso que me adaptei muito bem. Gosto de movimento e, por isso mesmo, morei em grandes metrópoles como Paris, Nova York e Chicago. De certa forma, São Paulo tem muito das características cosmopolitas que tornam essas cidades referências em todo o mundo. Aqui em São Paulo, minha rotina é de muito trabalho. Em 2016 o Terapia do Luxo passou para um novo patamar. Além da comunicação online, agora também atuamos no relacionamento com o mercado. Desenvolvemos atividades para diversas marcas internacionais e nacionais e isso torna o dia a dia bem corrido. Mas, ao mesmo tempo, muito feliz.

Qual é a rota do luxo em São Paulo? Quais são os seus points prediletos na cidade?

O luxo em São Paulo se concentra em três grandes shoppings: o JK, o Iguatemi e o Cidade Jardim. Esses endereços abrigam as grandes marcas de luxo e uma gastronomia diferenciada. Os restaurantes Dom e Manioca e a Eataly são exemplos de endereços badalados e conhecidos. Mas, gosto mesmo de lugares bem intimistas. Adoro o Chez Vous, um restaurante de um belga que mora no Brasil e conseguiu transformar o espaço em um lugar aconchegante com uma gastronomia saborosa. E ainda é pertinho da minha casa.


Você lançou agora em dezembro o seu primeiro livro “Entre taças de Champagne e Cálices de Vinho”. Quanto tempo durou o processo de pesquisa e elaboração da obra? Conte-nos um pouquinho dos bastidores.

Eu costumo dizer que o processo de elaboração do livro teve início exatamente quando começou minha relação com o segmento de luxo. De certa forma, o livro é resultado das pesquisas que eu realizei, mas, também, das minhas experiências pessoais. Viver na Itália e na França foi fundamental para a minha compreensão do que significa luxo e tam- bém, foi decisivo para escrever o livro. Os leitores de “Entre taças de champagne e cálices de vinho” vão perceber que o conteúdo da obra é fruto de informação e interpretação. É a minha forma de contribuir com o debate deste segmento tão importante para a economia mundial.

O livro é técnico, voltado aos profissionais da área ou para os consumidores? Qual seu objetivo com essa publicação?

Uma das características atuais do segmento de luxo é a sua democratização. Dessa forma, o livro também foi pensado para atingir todos os públicos. Do gestor de uma empresa de alto padrão, passando pelos profissionais que desejam entrar nesse mercado até chegar aos consumidores que gostam de produtos e viagens de luxo, acredito que todos os leitores vão encontrar informações interessantes no livro.

Qual seu principal desejo, sonho ou meta a ser alcançado em 2017?

Do ponto de vista profissional, minhas principais metas para 2017 é continuar a divulgação do livro em todo o Brasil e consolidar de forma cada vez mais significativa o Terapia do Luxo como uma empresa referência no setor brasileiro de alto padrão.

#luxo

O conteúdo que interessa por Douglas Ferreira e Hugo Alencar. Estilo de Vida; Mindfullness; Arquitetura; Gastronomia; Entretenimento; Moda; Cultura e Tecnologia.

 

A revista Jurerê é hipersegmentada para o público de alto padrão.

logo-hd-png.png
ed14site.jpg

Clique na capa para fazer o

download da edição desejada e boa leitura!

capa-media.jpg
capa12site.jpg
ED11mini.jpg
ED10-capa-web.jpg
JM9low.jpg